2.12.17

ADHD and Me with Rory Bremner

O comediante Rory Bremner está em uma missão pessoal afim de desvendar a ciência do TDHA (transtorno do déficit de atenção com hiperatividade), transtorno que ele mesmo vem acreditando ter. Neste filme, Rory aprende sobre o TDHA, faz o seu diagnóstico e usa o metilfenidato pouco antes de seu espetáculo de comédia.

Cerca de 3% dos adultos e 5% das crianças sofrem de TDHA na Inglaterra, sendo ainda uma desabilidade que causa ceticismo nas pessoas – culpando crianças e seus pais. Este filme analisa as fortes evidencias genéticas que a estabelecem como uma desordem extintiva e as implicações para quem sofre com a condição. No caso de Rory, ele acredita que a velocidade de seus pensamentos dão combustível para as suas apresentações.

No entanto, para pessoas com quadros mais severos as consequências podem ser sérias. Quase 30% dos presidiários têm TDHA. Nós conhecemos uma atleta que consistentemente vivencia problemas com a lei. Sua potencial carreira como uma jogadora de roquei se impossibilitou por causa de sua impulsividade. Traçamos a origem biológica do TDHA e descobrimos que para além de uma doença moderna, médicos já a descreviam em 1775. Das pesquisas recentes vemos as diferenças nos cérebros dos indivíduos com TDHA e como os genes envolvidos estão sendo descobertos na utilização de moscas. Rory constata se tratar de uma condição complexa, podendo apresentar diferenças para cada paciente, devido as alterações dos diversos genes com o ambiente.

Rory ainda terá a experiência de se tratar tomando metilfenidato. Além de praticar a técnica do neuro feedback. Por fim, Rory descobre as razões do TDHA existir – que enquanto é prejudicial para a pessoa com a doença, talvez possa ter ajudado a espécie humana enquanto sociedade. Tais indivíduos se arriscariam identificando perigos e estabelecendo limites, nos beneficiando como um todo.







0 Comments:

Postar um comentário

Creative Commons License